pesquisar

14 de outubro de 2010

Mulheres em sua constante luta em superar os homens

Eu acho incrível como rola esse papo de homem X mulher, essa história que homem é melhor, que mulher é pior ou vice e versa.
Incrível mesmo é que isso se transmite na vida de cada um, principalmente nos homens. Dúvida? Vamos aos fatos.
Uma garota sai com um cara carinhoso, bondoso e por incrível que pareça SUUUUUPER inteligente, ele sabe de tudo que ela pergunta e ainda consegue explicar de uma forma cômica, o faz rir a cada frase que falava. Esplendido, o homem da vida dela, conseguiu cativá-la de tal modo e tão rápido que ela volta para casa se perguntando se esse cara realmente existe.
Ok, o carinha gostou da menina, achou ela super gente boa (bota boa nisso), carinhosa, uma boneca. Liga para ela no dia seguinte e os dois começam a sair em um piscar de olhos os dois já não se separam mais.
Todo santo dia a garota deita e pensa: “Ele é maravilhoso, me sinto tão bem com ele”
Com as amigas não é diferente. É só elogio ao príncipe encantado que ela descobriu depois de “sair só para não ficar em casa”.O tempo passa. Há o glorioso tempo. Nada como o tempo para transformar aquela bonequinha linda em um boneco de pano sujo e o príncipe em um Rei Momo sem sal.
Aquilo tudo que ela via no cara, aqueles elogios, já não fazem parte do vocabulário dela, agora o que ele mais ouve é que ele não era desse jeito e que ela que tem que fazer tudo, que ele é folgado e mais um monte de adjetivos possíveis.Não posso dizer que isso é em 100% dos casos, mas que isso acontece, hááá se acontece. O cara vendo que esta perdendo a amada, começa a pirar na batatinha, começa a ficar enciumado com tudo e todos, não conseguem mais ter aquela conversa de antes e não consegue mais raciocinar com um verdadeiro cavalheiro. Tudo agora começa a ser sem sal, a garota fala que não sabe mais se realmente quer ficar com ele, o cara só pensa nela e não sabe no que errou. Fica se perguntando “porque”. E porque isso está acontecendo com ele?Simples, muy simples. A real que mulher adora ser inferior ao homem, sim adora, com certeza. Pensa bem. Quando a garota tinha mais cacife que você (mas viagens, mais histórias para contar) ela nem se quer olhava para você, no máximo um “oi” e nada mais que isso. Agora quando a garota não tem tanta experiência assim que nem você e você conta todas suas viagens, todas suas aventuras e ela fica olhando para você com aquela carinha de “nooooooooooooooooossa, que máááááágico”, é batata ela vai sair com você no dia seguinte.Depois que isso tudo acontece, as “saideras” começa a ser mais constante e “badabin, badabam, badabum” e acontece o pedido de namoro. Pronto, agora a garota vai instintivamente vai querer te superar em praticamente todos os aspectos, fato. Vai querer ser mais inteligente, mostrar que tem mais capacidade, mostrar que conhece mais lugares, vai travar uma batalha de superioridade com você e você tadinho, nem vai estar sabendo que está no meio de um campo de batalha. Você meu caro amigo, vai começar a perceber que ela vai querer fazer tudo, falar dos lugares para sair, falar para onde devem ir, como comer, onde comer o que fazer e vai te surpreender e comandar no sexo (coisa que no começo ela não fazia) e nós para não desapontá-las ficaremos na nossa, com a maior da boa intenção de demonstrar para elas que os dois formam um casal e que ela também participa. Pronto, grande erro meu caro. Ela se sentirá útil durante um único mês, até mais, mas logo irá começar a reclamar.
“Faz dois meses que eu tenho a atitude nesse relacionamento”, “Você não era como antes”. Pronto olhe para o lado e grite “CRISE A VISTAAAAAAAAAAAA”.
Vendo que ela está reclamando perante sua posição no namoro, você começará a tentar tomar as rédias. Tarde demais. Quando você tentar dar uma opinião ela falará mais alto, com tom agressivo e dirá que você não entende nada do assunto (acredite, esse assunto era o que você mais explicava para ela).O tempo vai passando e as brigas se tornam mais constantes, coisas bestas, assuntos que se fosse lá no começo, seria motivo de piada. Daí vem à parte pior de tudo isso, um dia qualquer, ela conhece um cara na fila do banheiro publico em plena praça da sé (nesse dia ela tava muito apertada, coisas da vida, sabe como é), ela comenta dele para você, háááá caro amigo, pode gritar “FUDEU, URUBU NA ÁREA”, ou você se mexe ou o futuro do seu namoro estará correndo grande risco (apesar de que nessas horas, já está praticamente tudo perdido).
O cara é hilário, super inteligente, tem humor refinado, coisa que a eras você não ouvia alguém elogiar uma pessoa dessa forma. Por incrível que pareça o cara PEGA O MESMO CAMINHO PARA TRABALHAR QUE SUA NAMORADA, pronto, pode chorar, que a coisa vai ir para o inferno e tende a piorar.
Todo dia ela tem uma coisa nova para dizer dele, todo dia uma piada nova, um fato interessante. Até que chega o grande e deprimente dia. O dia que você esquece a educação lá na casa do caralh* e solta tudo aquilo que estava contido dentro de você.
Depois de ter falado tanta merda, tanta coisa sem noção para ela: O fim do namoro chega ao seu fim, pode crer, ela não agüenta mais seu jeito de ser, e termina com você e fim de namoro e ponto final. E ainda você volta para casa com a critica dela dizendo que “você e o cara mais chato que ela conheceu na vida”, (pô, peraí, o cara não era um príncipe?). Cada um vai para o seu lado e o cara fica na depressão por uma ou duas semanas até voltar a vadiar novamente. E ela sai por cima, vitoriosa e ainda fala para as todas as amigas que você não era para ela, que você não acrescentada nada na vida dela e que não tinha realmente conhecido. Ela sai por cima e você saí por baixo.Quer saber o que aconteceu com aquele carinha que ela conheceu na fila do banheiro?Eles ficaram, começaram a namorar, maior felicidade isso, né? Pelo menos a história terminou feliz para um lado, né?Doce ilusão, ciclo voltou ao inicio, tuuuuuuuudo de novo e a batalha recomeça.
Ou seja, enquanto homens e mulheres travarem essa batalha de superioridade pode crer, poucos namoros darão certo.